Terça-feira, 08 de Julho de 2008

Não percebo…
Fiz um esforço enorme,
Mas continuo sem nada perceber.
Chego até a pensar em desistir.

Não percebo se és Verão ou Inverno,
Água ou fogo, Amor ou Sofrimento…
Não… nada me ocorre agora
Que possa explicar tanta incompreensão.

É como se tudo fosse um só,
Onde parte alguma se torna indistinguível.
No meio de tudo isto
Nada consigo perceber e escolher…

É como se o fim tenha chegado ao principio,
Uma regressão que tudo apagou…
Em mim só restam, marcadas,
Estas dores de alma, de tanto amar.


Publicado por Sandro M. Gomes às 21:03
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
15

20
21
23
25
26

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO