Sábado, 31 de Maio de 2008


É em ti, nas ocasiões desagradáveis
Que afogo as minhas mágoas,
Onde entrego as minhas lágrimas,
Onde confio segredos invejáveis.


És tu, aquela amiga disponível
Para ouvir os meus desabafos...
Ditas os teus sábios conselhos
No silêncio do teu ondular incrível.


Na tua vasta profundeza
Estam ocultos os mais belos mistérios
De toda a Natureza.


Navegar nos teus enormes impérios
Todo o meu corpo se atormenta
E torna-se num desejo sem critérios.



Publicado por Sandro M. Gomes às 17:30
Belissimo poema! Adorei, no tanto que gostei de seu espaço e vou voltar. Estou estreando aqui, Venha me visitar, será bem vindo!
Abraços, Milla.
(En) Canto da poesia a 9 de Novembro de 2008 às 16:38

Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14

23



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO