Quinta-feira, 12 de Junho de 2008


O tempo correu e eu com ele, pensei: Tudo está perdido!
As luzes, sem brilho, dos candeeiros da rua
Não passam de ilusões na noite perdida.
E eu sem esperança de tu chegares… triste amante sou.


Tudo desencontrado… Um telemóvel, uma mensagem
E a confirmação da tua chegada…
Uma mistura de surpresa e contentamento,
Os cânticos entoados no meu coração.


Bem mais brilhante que a luz do luar,
Muito mais emocionante que os contos natalícios
É este meu desejo de te desejar…
Tu, estavas finalmente no meu caminho.


O sorriso mais translúcido, a elegância mais sublime,
A simplicidade característica do amor verdadeiro.
Um simples passo teu iluminou toda a minha vida
E nesse mesmo segundo o destino se criou.


É tão fácil amar-te, tão fácil querer-te, tão fácil…
Sou completamente feliz agora,
Vi em tempos esta felicidade, julguei ser ilusão.


Ficas-te no meu peito a gritar versos de paixão,
Nos meus olhos rimas a todo o tempo.
Desconheço apenas o caminho que devemos seguir.



Publicado por Sandro M. Gomes às 20:07
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
19
20

22



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO