Domingo, 14 de Setembro de 2008

É bastante difícil dizer que "sinto muito",
A partir de agora farei tudo correcto!
E todas aquelas coisas que eu fiz,
Agora, em que me tornei eu?
E onde é que eu estava errado?


Eu não tenho intenções de te magoar
Apenas colocar-te à frente de tudo.
Não te direi mais mentiras, juro!
Assumirei a culpa
Com a mão direita no coração!
Com tudo isto apenas quero dizer:


Desculpa!
Nada mais posso dizer.
Significas muito para mim
E eu mudaria tudo o que fiz.
Se eu pudesse começar de novo
Atiraria tudo para bem longe,
Para as sombras do arrependimento
E tu terias o melhor de mim.


Sei que todos estes erros são incorrigíveis
Mas eu tentarei.
Embora a tarefa não seja fácil
Eu sei que tu acreditas em mim
Porque eu não mentiria.


Não acredites nessas mentiras
Que olhares desconfiados te contam,
Eles não percebem...
Não magoarei mais o teu coração
E não te farei infeliz.
Mais uma vez digo:


Desculpa!
O medo impede-me de dizer mais.
Vive, e eu viverei por ti.
Para te ver feliz eu mudaria,
Começaria do zero, se possível
Esquecia todo o meu passado,
Deixá-lo-ia nas sombras, tenebrosas,
E tu terias o melhor de mim.


Publicado por Sandro M. Gomes às 00:43
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26

28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO