Sexta-feira, 21 de Março de 2008

As memórias não apagam a distância entre nós,
Não atenuam sequer a ausência da tua fragrância,
Fazem-me sofrer silenciosamente.

Sou completamente dominado por ti,
Entras-te na minha alma sorrateiramente,
E agora,
Agora vives lá para sempre.

Não digas que estou a ser propositado,
A minha consideração por ti
Existe na ausência de qualquer interesse profano.

Quero o teu amor, a tua presença,
Que me aquece o coração gélido,
Que me move quando vontade me falta,
Quero-te, e no fundo, sei que também me queres.


Publicado por Sandro M. Gomes às 16:48
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO