Domingo, 18 de Maio de 2008


O amor deve ser como água, genuíno e cristalino,
Como a terra, forte e gracioso,
Livre e solto como o ar…
O amor está nos meus olhos que fascinam,
Na tua boca, que me faz delirar,
Em tudo o que te pertence,
Pois esse tudo foi tocado pelas tuas mãos delicadas e macias.
O amor resume facilmente numa só palavra; tu.
Eternamente tu!



Publicado por Sandro M. Gomes às 15:48
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14

23



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO