Terça-feira, 31 de Março de 2009

Ando em círculos
Quando tenho uma recta infinita para percorrer.
O estilo é lento, suave...
Mesmo que pressa seja necessária.

Tenho calma quando ninguém tem,
Fico nervoso sem qualquer motivo.
Nada me assusta ou amedronta,
No entanto medo tenho.

Sou tudo e sou nada!
Sou o Cosmos e o Caos.
A minha presença assusta-me,
Mas não iria tão longe sem a minha coragem.

Uma coisa é certa:
O tempo passa e o que resta é bem menor.
Não chega para concretizar planos,
Aqueles sonhos de menino inconsciente...

O impossível está mais adiante
Revestido por toda a estranheza.
E ninguém o tenta descobrir,
Ou perdem-se na tentativa.

Não vale a pena persegui-lo,
O impossível atinge-se quando menos esperamos.
Mas uma coisa devemos recordar a todo o tempo:
'A vida é um único salto para a felicidade'.

Não o falhes.


Foto: Luz ao fundo do túnel de António F. Pires


Publicado por Sandro M. Gomes às 22:03
"Sou tudo e sou nada!
Sou o Cosmos e o Caos.
A minha presença assusta-me,
Mas não iria tão longe sem a minha coragem."


Adorei esta parte... Sou tudo e sou nada... Bem verdade...


P.S. Tb gostei da musica de fundo não a ouvia à seculos e foi muito bom ouvi-las de novo =)

bjo***
Sílvia a 8 de Abril de 2009 às 19:27

Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
16
17
19
20
21

22
24
25
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO