Quinta-feira, 22 de Maio de 2008


Por mais que a alma doa,
Por mais palavras que escreva
Para tentar fechar os seus olhos,
A dor é insuportável.


Por mais que o coração chore,
Por mais canções ouvidas
Para sarar as feridas nele feitas,
A dor é insuportável.


Por mais que a chuva caia,
Por mais telhados que existam
Para nos abrigarmos dela,
A dor é insuportável.


Por mais que eu tente esquecer,
Por mais poesia que escreva
Para me libertar e voar,
A dor é insuportável.


Por mais orações que preste,
Por mais sonhos que invente
Para te tirar da minha cabeça,
A dor é insuportável.


Por mais amor que se tenha,
Por mais carinho que se demonstre
Para ver na tua face um sorriso,
A dor é insuportável.


A dor que assola constantemente o meu corpo
É extremamente insuportável.
Consome-me e mata-me diariamente,
Sobrevivo, ainda, pois acredito na cura…



Publicado por Sandro M. Gomes às 23:35


Por mais que a alma doa,
Por mais palavras que escreva
Para tentar fechar os seus olhos,
A dor é insuportável.


Por mais que o coração chore,
Por mais canções ouvidas
Para sarar as feridas nele feitas,
A dor é insuportável.


Por mais que a chuva caia,
Por mais telhados que existam
Para nos abrigarmos dela,
A dor é insuportável.


Por mais que eu tente esquecer,
Por mais poesia que escreva
Para me libertar e voar,
A dor é insuportável.


Por mais orações que preste,
Por mais sonhos que invente
Para te tirar da minha cabeça,
A dor é insuportável.


Por mais amor que se tenha,
Por mais carinho que se demonstre
Para ver na tua face um sorriso,
A dor é insuportável.


A dor que assola constantemente o meu corpo
É extremamente insuportável.
Consome-me e mata-me diariamente,
Sobrevivo, ainda, pois acredito na cura…



Publicado por Sandro M. Gomes às 23:35


Por mais que a alma doa,
Por mais palavras que escreva
Para tentar fechar os seus olhos,
A dor é insuportável.


Por mais que o coração chore,
Por mais canções ouvidas
Para sarar as feridas nele feitas,
A dor é insuportável.


Por mais que a chuva caia,
Por mais telhados que existam
Para nos abrigarmos dela,
A dor é insuportável.


Por mais que eu tente esquecer,
Por mais poesia que escreva
Para me libertar e voar,
A dor é insuportável.


Por mais orações que preste,
Por mais sonhos que invente
Para te tirar da minha cabeça,
A dor é insuportável.


Por mais amor que se tenha,
Por mais carinho que se demonstre
Para ver na tua face um sorriso,
A dor é insuportável.


A dor que assola constantemente o meu corpo
É extremamente insuportável.
Consome-me e mata-me diariamente,
Sobrevivo, ainda, pois acredito na cura…



Publicado por Sandro M. Gomes às 23:35


Por mais que a alma doa,
Por mais palavras que escreva
Para tentar fechar os seus olhos,
A dor é insuportável.


Por mais que o coração chore,
Por mais canções ouvidas
Para sarar as feridas nele feitas,
A dor é insuportável.


Por mais que a chuva caia,
Por mais telhados que existam
Para nos abrigarmos dela,
A dor é insuportável.


Por mais que eu tente esquecer,
Por mais poesia que escreva
Para me libertar e voar,
A dor é insuportável.


Por mais orações que preste,
Por mais sonhos que invente
Para te tirar da minha cabeça,
A dor é insuportável.


Por mais amor que se tenha,
Por mais carinho que se demonstre
Para ver na tua face um sorriso,
A dor é insuportável.


A dor que assola constantemente o meu corpo
É extremamente insuportável.
Consome-me e mata-me diariamente,
Sobrevivo, ainda, pois acredito na cura…



Publicado por Sandro M. Gomes às 23:35


Por mais que a alma doa,
Por mais palavras que escreva
Para tentar fechar os seus olhos,
A dor é insuportável.


Por mais que o coração chore,
Por mais canções ouvidas
Para sarar as feridas nele feitas,
A dor é insuportável.


Por mais que a chuva caia,
Por mais telhados que existam
Para nos abrigarmos dela,
A dor é insuportável.


Por mais que eu tente esquecer,
Por mais poesia que escreva
Para me libertar e voar,
A dor é insuportável.


Por mais orações que preste,
Por mais sonhos que invente
Para te tirar da minha cabeça,
A dor é insuportável.


Por mais amor que se tenha,
Por mais carinho que se demonstre
Para ver na tua face um sorriso,
A dor é insuportável.


A dor que assola constantemente o meu corpo
É extremamente insuportável.
Consome-me e mata-me diariamente,
Sobrevivo, ainda, pois acredito na cura…



Publicado por Sandro M. Gomes às 23:35


Por mais que a alma doa,
Por mais palavras que escreva
Para tentar fechar os seus olhos,
A dor é insuportável.


Por mais que o coração chore,
Por mais canções ouvidas
Para sarar as feridas nele feitas,
A dor é insuportável.


Por mais que a chuva caia,
Por mais telhados que existam
Para nos abrigarmos dela,
A dor é insuportável.


Por mais que eu tente esquecer,
Por mais poesia que escreva
Para me libertar e voar,
A dor é insuportável.


Por mais orações que preste,
Por mais sonhos que invente
Para te tirar da minha cabeça,
A dor é insuportável.


Por mais amor que se tenha,
Por mais carinho que se demonstre
Para ver na tua face um sorriso,
A dor é insuportável.


A dor que assola constantemente o meu corpo
É extremamente insuportável.
Consome-me e mata-me diariamente,
Sobrevivo, ainda, pois acredito na cura…



Publicado por Sandro M. Gomes às 23:35
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14

23



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO