Domingo, 16 de Agosto de 2009

Liberdade


Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.

O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...


                                                                             Fernando Pessoa



Publicado por Sandro M. Gomes às 01:33
obrigada pelo video e pela poesia...
Paula Laranjeira a 17 de Agosto de 2009 às 21:40

É o minimo que posso fazer em homenagem á grande alma deste enorme senhor que recentemente nos deixou...

Raúl partiste mas cumpriremos as tuas palavras! Seremos Felizes!

Obrigado Paula pelo coment! :)
Sandro M. Gomes a 17 de Agosto de 2009 às 21:50

Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO