Sábado, 28 de Junho de 2008



Onde anda esse amor infinito
Que eu procuro e não sei onde está.
O meu pensamento pertence-lhe já,
Sempre, sempre muito longe.


Esse lindo amor que se esconde
Nos confins do universo.
Vive em mim muito para além do tempo,
Longe… muito longe… mas onde?


Porque é que não surges agora mesmo,
Como um astro, sol;
Como um elemento, água;
Assim como o surgir da madrugada.


Esse amor que o amor prometeu
E que até hoje não vi sequer,
Por que não está ao meu lado?


Esse amor sem fim, onde andará?
Esse meu amor,
Onde andará?


Publicado por Sandro M. Gomes às 15:38
Uma aventura nada arriscada pelo mundo da poesia. Entra e instala-te, deixa que em ti flua, de modo sensato, o espírito e a inspiração poética.
mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
19
20

22



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO